Novo serviço de sanitização de ambientes lançado pela Mary Help ajuda a combater contágio por Covid19

Recomendada pela Anvisa, a desinfecção com nebulização de sanitizantes de uso hospitalar, higieniza inclusive superfícies que não são acessíveis na faxina comum. O serviço está disponível para residências, empresas e ambientes públicos

A Mary Help – rede de franquias pioneira no Brasil para seleção e intermediação de diaristas e mensalistas, passa a oferecer o serviço de Sanitização de Ambientes, tratamento que reduz a chance das pessoas se infectarem por vírus (incluindo o novo coronavírus), bactérias e fungos. Este serviço complementa a limpeza convencional que a Mary Help já oferecia através do agenciamento de equipes de profissionais diaristas desde 2011, pois mesmo com uma limpeza convencional correta, metade das superfícies pode não ficar livre de germes. O serviço já está sendo oferecido por diversas unidades no Brasil. Acesse http://www.maryhelp.com.br/home para encontrar a unidade mais próxima!

A aplicação é feita por meio da nebulização de sanitizantes de uso hospitalar (quaternários de amônia de 5ª geração) aprovados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), com foco em interruptores, maçanetas, torneiras, válvulas de descarga e demais pontos e superfícies que, por serem tocados frequentemente, são responsáveis pela propagação de doenças. A aplicação para um local em torno de 200 metros quadrados dura em torno de duas horas, sendo realizada por uma ou duas pessoas devidamente treinadas e protegidas por EPIs (Equipamentos de Proteção Individual).  

Através da nebulização do desinfetante em forma de névoa seca, cria-se uma carga eletrostática nas partículas que são atraídas e se depositam nos objetos e superfícies por meio de descargas elétricas, atingindo quase tudo, mesmo locais que sejam de difícil acesso como atrás de eletrodomésticos e equipamentos eletrônicos.  A névoa que fica no ar e garante a eliminação de 99,9% dos agentes patogênicos é dissipada em aproximadamente três horas; recomenda-se, portanto, que somente após esse período seja liberada a reentrada de pessoas e animais domésticos nos locais tratados.

A desinfecção dos ambientes é importantíssima, mas não dispensa que as pessoas continuem mantendo hábitos de higiene saudáveis, além das precauções de manter distanciamento social, uso de máscaras, evitar tocar os olhos, nariz e boca, usar álcool em gel, manter roupas limpas, higienizar telefones celulares e computadores etc.  Estas práticas são fundamentais até que sejam desenvolvidas vacinas para prevenir o contágio da doença. 

“Mesmo após a pandemia, manter uma rotina de higiene pessoal, das roupas e locais livres de agentes patogênicos é algo muito importante, pois pela falta destes cuidados é que muitas pessoas adquirem várias outras enfermidades além da Covid-19”, ressalta José Roberto Campanelli, fundador e diretor da Mary Help.  

Ele complementa dizendo que “apesar da eficácia do procedimento de nebulização para promover a desinfecção, não existe efeito residual após a aplicação do desinfetante, ou seja, se após a nebulização uma pessoa contaminada entrar e interagir com o ambiente tratado, poderá infectá-lo novamente”.  Exatamente por este motivo, a frequência na realização do serviço irá depender de vários fatores como número de pessoas que transitam no local, grau de contaminação em função das atividades que são ali desenvolvidas e do nível de interesse das pessoas em manter os locais saudáveis. Ambientes comerciais como clínicas, escritórios e lojas, com vários usuários, devem ser limpos regularmente em função do número maior de usuários. No âmbito doméstico, mesmo sendo considerado um lugar mais seguro, a desinfecção com nebulização atinge locais e objetos não acessíveis durante a faxina comum.

Bactérias e vírus podem se manter ativos, em determinadas situações, por horas e até dias conforme estudo divulgado pela Universidade de Ohio, nos Estados Unidos.  O serviço de sanitização se torna ainda mais necessário atualmente para evitar que as pessoas fiquem expostas ao vírus SARS COV2 da Covid-19, pois as pesquisas já apontaram uma duração prolongada deste em vários tipos de materiais: 3h em partículas aerossolizadas ou poeiras, 4h em cobre, 24h em papelão e até 72h em aço inoxidável e plástico. 

“A desinfecção feita de forma correta é uma das formas mais eficientes de proteger as pessoas, tendo em vista que o contágio de Covid-19 se dá, justamente, pelo toque e contato com superfícies contaminadas”, conclui o diretor que acredita que este é um serviço que veio para ficar e será muito demandado já que agora, com toda a mídia em torno do assunto, as pessoas ficarão mais conscientes de sua importância. 

A sanitização pode ser feita em consultórios médicos, odontológicos, transportes públicos, empresas em geral, residências, entre outros, e pode custar a partir de R$ 350,00 dependendo do tamanho do local.  Para locais muito grandes é necessário a realização de orçamento específico. 

Sobre a Mary Help

A Mary Help é a primeira franquia do Brasil a realizar a intermediação no serviço de diaristas. A gama de serviços oferecidos vai além das faxineiras, pois os clientes também podem agendar e contratar lavadeira, passadeira, cozinheira, copeira, cuidadores de idosos e até garçons e churrasqueiros para festas e eventos.

O negócio aproxima quem precisa de prestadores de serviço a quem está apto a realizá-los, de maneira fácil e prática.  Nas 120 unidades da rede são feitas em média 400 mil diárias por ano.

Mais informações Mary Help

Site: http://www.maryhelp.com.br/home

Facebook: https://www.facebook.com/maryhelpfranchising/

E-mail: franquia@maryhelp.net

Telefone: (17) 99141-1006

Informações para a imprensa:

LuckyCom

Adriana Guedes

 (11) 5573-4777

adriana@luckyassessoria.com.br
www.luckyassessoria.com.br